Servidor é exonerado depois de suposta brincadeira em rede social

Na gravação, o servidor aparece recebendo várias notas de cem reais para deixar de fiscalizar a situação de alguns terrenos

Por Portal NC 10/10/2019 - 13:21 hs
Foto: Portal NC
Servidor é exonerado depois de suposta brincadeira em rede social
Nota divulgada pela Prefeitura Municipal de Colômbia

A Prefeitura Municipal de Colômbia exonerou o servidor comissionado Carlos Rafael Oliveira Barcelos, que teve um vídeo divulgado em redes sociais onde estaria recebendo propina em dinheiro para deixar de fazer o seu trabalho de verificação como Fiscal de Postura do Município. Na gravação, o servidor aparece recebendo várias notas de cem reais para deixar de fiscalizar a situação de alguns terrenos. No diálogo, ele diz que o dinheiro é para não fazer a devida fiscalização e deixar “passar batido,” explicando ainda que a propina seria apenas para não multar os terrenos.

Em dois vídeos gravados posteriormente, o fiscal explica que tudo teria sido apenas uma brincadeira e que a gravação aconteceu no escritório de um amigo, como forma de espalhar as imagens em um grupo fechado no WhatsApp. Em um dos dois vídeos que gravou explicando que tudo foi resultado de um momento de descontração, ele conta que confiava no grupo, mas alguém fez uma edição e retirou a parte onde ele devolveria o dinheiro e esclarecia que havia sido uma brincadeira. Ele pede que a divulgação da explicação seja feita com a mesma intensidade do primeiro vídeo.

Carlos se desculpa pelo ocorrido e pelos prejuízos que possa ter causado à administração pública e a todas as pessoas que se manifestaram contra esta atitude.  No segundo momento, ele complementa a explicação e reforça que o que foi gravado foi em tom de brincadeira, que o vídeo não é verdadeiro e destinado apenas ao grupo fechado e que foi editado e espalhado sem a sequência, que segundo ele foi retirada e mostra o dinheiro sendo devolvido. “Não tem nada de eu recebendo propina ou ele oferecendo. Nunca houve nada desta natureza. Estou sofrendo as consequências e peço que parem de postar esse vídeo e postem a explicação dos fatos sobre o que está acontecendo de verdade.”

O servidor ainda declarou ter consciência de ter sido irresponsável por ter feito esta brincadeira, mas reiterou que não teve a intenção de prejudicar ninguém.

A Prefeitura Municipal de Colômbia divulgou na tarde da quarta-feira, 9, uma nota informando que tomou conhecimento deste vídeo envolvendo um servidor público que  estaria solicitando e recebendo vantagem indevida. A nota menciona o que foi dito pelo servidor em sua defesa, com a alegação de que tudo foi filmado em ambiente de brincadeira, a fim de ser postado em um grupo de amigos no WhatsApp, onde algum membro do grupo teria repassado o vídeo. A nota esclarece que a Prefeitura Municipal exonerou o servidor de suas funções imediatamente e tomará as providências legais cabíveis, inclusive encaminhando o resultado da apuração à autoridade policial para investigação caso seja comprovada a veracidade dos fatos.

Concluindo a nota, a Prefeitura manifesta repúdio a quaisquer atos dessa natureza, mesmo que em ambiente ou intenção de brincadeiras reiterando que dará prioridade total à elucidação do caso. 








Deixe seu Comentário

1. Todos os comentários suscetíveis de serem considerados difamatórios e ofensivos, contendo linguagem imprópria e deselegante, e que visem o autor do artigo, dos responsáveis e colaboradores do Portal Notícias Colômbia ou do autor de outro qualquer comentário, denegrindo, dessa forma, a imagem do Portal, serão excluídos. Esta regra será também aplicável aos que dissimulem tais expressões ou que as substituam por expressões não conotadas como impróprias mas com as mesmas intenções apontadas.
2. Os comentários que, pela sua publicação repetitiva, tenham um conteúdo paulatina e reiteradamente utilizado com o objetivo de “boicotar” o tema ou assunto em discussão, devem, de igual forma, ser excluídos.
Os visitantes do portal, de resto, possuem toda a liberdade para se expressarem sobre os temas ou assuntos publicados, sempre em obediência às duas regras atrás enunciadas, assumindo, porém, toda a responsabilidade pelo conteúdo e sentido dos seus comentários.
Quem reincidir mais do que três vezes na publicação de comentários em infração dos pontos 1. e 2. incorre no bloqueamento do seu acesso ao Portal, sempre após deliberação dos responsáveis pelo Portal.