Desconhecido furtam laranjas na empresa Cutrale

A ocorrência foi encaminhada à Polícia Civil para que conduza as investigações

Por Portal NC 06/02/2020 - 11:11 hs
Foto: Portal NC
Desconhecido furtam laranjas na empresa Cutrale
Desconhecido furtam laranjas na empresa Cutrale

Um funcionário da empresa Cutrale, que trabalha em uma fazenda que fica próxima à BR-364, no quilometro 10, na zona rural de Frutal, apresentou uma queixa de furto no dia 31 de janeiro. Vicente de Paula Marciano esteve no quartel da Quarta Companhia Independente de Polícia Militar e relatou que, na ocorrência, onde a vítima é a empresa Sucocítrico Cutrale, foram levadas 93 caixas de laranja pera rio, que estavam na Quadra 403 do pomar desta fazenda.

Segundo Vicente, um supervisor da empresa, funcionário da Fazenda Portal de Minas, informou, na manhã do dia 31, que constatou o furto e lhe passou as informações para que fosse feito o registro. A ocorrência foi encaminhada à Polícia Civil para que conduza as investigações.









Deixe seu Comentário

1. Todos os comentários suscetíveis de serem considerados difamatórios e ofensivos, contendo linguagem imprópria e deselegante, e que visem o autor do artigo, dos responsáveis e colaboradores do Portal Notícias Colômbia ou do autor de outro qualquer comentário, denegrindo, dessa forma, a imagem do Portal, serão excluídos. Esta regra será também aplicável aos que dissimulem tais expressões ou que as substituam por expressões não conotadas como impróprias mas com as mesmas intenções apontadas.
2. Os comentários que, pela sua publicação repetitiva, tenham um conteúdo paulatina e reiteradamente utilizado com o objetivo de “boicotar” o tema ou assunto em discussão, devem, de igual forma, ser excluídos.
Os visitantes do portal, de resto, possuem toda a liberdade para se expressarem sobre os temas ou assuntos publicados, sempre em obediência às duas regras atrás enunciadas, assumindo, porém, toda a responsabilidade pelo conteúdo e sentido dos seus comentários.
Quem reincidir mais do que três vezes na publicação de comentários em infração dos pontos 1. e 2. incorre no bloqueamento do seu acesso ao Portal, sempre após deliberação dos responsáveis pelo Portal.