Mulher registra ocorrência por divulgação de fotos íntimas sem consentimento

O caso agora segue em investigação pela Polícia Civil

Por Portal NC 21/05/2020 - 11:08 hs

Uma mulher registrou ocorrência em Planura após tomar conhecimento de que fotos íntimas suas foram divulgadas em um grupo de WhatsApp daquela cidade. Ela foi alertada por uma amiga que viu a postagem e a procurou para mostrar a situação.

De acordo com informações, esta não é a primeira vez que isso ocorre com ela. O primeiro fato, em 2015, acabou sem o registro da ocorrência por não conseguir identificar quem era o responsável. Desta vez, com os print's do WhatsApp, ela apresentou à PM a identificação do responsável pelo fato, que foi localizado e detido pelos policiais.

O homem, em sua defesa, disse ter recebido as fotos em um outro grupo e que, acidentalmente, teria encaminhado para o grupo de pessoas daquela cidade.

A divulgação de fotos de nudez sem o consentimento da vítima é crime e, aqueles que “só recebem e encaminham” também respondem pelo mesmo crime. De acordo com o Código Penal:

Art. 218-C. Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio – inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática -, fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia: Pena – reclusão, de 1 (um) a 5 (cinco) anos, se o fato não constitui crime mais grave.

O caso agora segue em investigação pela Polícia Civil. As informações são do Blog do Portari. 








Deixe seu Comentário

1. Todos os comentários suscetíveis de serem considerados difamatórios e ofensivos, contendo linguagem imprópria e deselegante, e que visem o autor do artigo, dos responsáveis e colaboradores do Portal Notícias Colômbia ou do autor de outro qualquer comentário, denegrindo, dessa forma, a imagem do Portal, serão excluídos. Esta regra será também aplicável aos que dissimulem tais expressões ou que as substituam por expressões não conotadas como impróprias mas com as mesmas intenções apontadas.
2. Os comentários que, pela sua publicação repetitiva, tenham um conteúdo paulatina e reiteradamente utilizado com o objetivo de “boicotar” o tema ou assunto em discussão, devem, de igual forma, ser excluídos.
Os visitantes do portal, de resto, possuem toda a liberdade para se expressarem sobre os temas ou assuntos publicados, sempre em obediência às duas regras atrás enunciadas, assumindo, porém, toda a responsabilidade pelo conteúdo e sentido dos seus comentários.
Quem reincidir mais do que três vezes na publicação de comentários em infração dos pontos 1. e 2. incorre no bloqueamento do seu acesso ao Portal, sempre após deliberação dos responsáveis pelo Portal.