Polícia Ambiental apreende peixes capturados irregularmente

O pescador foi multado em quase dois mil reais

Por Portal NC 14/06/2021 - 20:40 hs
Foto: PMESP
Polícia Ambiental apreende peixes capturados irregularmente
Polícia Ambiental apreende peixes capturados irregularmente

Os agentes da Polícia Ambiental aprenderam peixes com tamanho inferior ao permitido, na segunda-feira, 14, na Rua Antônio Prado, em Colômbia.

De acordo com a polícia, uma equipe realizava fiscalização às margens do Rio Grande e decidiram abordar e fiscalizar um pescador, que segundo a polícia, estaria em atitude suspeita, pois estava no local comprando peixe para revender em sua casa. Na casa do pescador, em uma câmara fria, havia aproximadamente 450 quilos de peixes de espécies nativas.

Ao medir o tamanho de todos os peixes, eles encontraram 37,5 kg de pintado, 4,2 kg de curimba e 1,6 kg de piauçu, todos com tamanhos inferiores ao permitido.

Uma multa foi elaborada pelos policiais no valor de R$ 1.866. Os peixes foram apreendidos e doados a uma instituição.








Deixe seu Comentário

1. Todos os comentários suscetíveis de serem considerados difamatórios e ofensivos, contendo linguagem imprópria e deselegante, e que visem o autor do artigo, dos responsáveis e colaboradores do Portal Notícias Colômbia ou do autor de outro qualquer comentário, denegrindo, dessa forma, a imagem do Portal, serão excluídos. Esta regra será também aplicável aos que dissimulem tais expressões ou que as substituam por expressões não conotadas como impróprias mas com as mesmas intenções apontadas.
2. Os comentários que, pela sua publicação repetitiva, tenham um conteúdo paulatina e reiteradamente utilizado com o objetivo de “boicotar” o tema ou assunto em discussão, devem, de igual forma, ser excluídos.
Os visitantes do portal, de resto, possuem toda a liberdade para se expressarem sobre os temas ou assuntos publicados, sempre em obediência às duas regras atrás enunciadas, assumindo, porém, toda a responsabilidade pelo conteúdo e sentido dos seus comentários.
Quem reincidir mais do que três vezes na publicação de comentários em infração dos pontos 1. e 2. incorre no bloqueamento do seu acesso ao Portal, sempre após deliberação dos responsáveis pelo Portal.