Presidente da Câmara pede revogação da lei que permitia a venda do Cabos e Soldados

O projeto foi aprovado por todos os vereadores

Por Portal NC 05/05/2022 - 15:57 hs
Foto: Portal NC
Presidente da Câmara pede revogação da lei que permitia a venda do Cabos e Soldados
Presidente da Câmara pede revogação da lei que permitia a venda do Cabos e Soldados

Foi pedido através de um projeto de lei na Câmara Municipal de Colômbia a revogação da lei de número 1.414 de 20 de dezembro do ano de 2018, que permitia a venda da área de lazer do município, conhecida como "Clube Cabos e Soldados”. O projeto é de autoria do presidente da casa, Fernando de Souza Tamburus (Mister Bim), do PTB.

O projeto que pedia autorização para a venda para a iniciativa privada foi votado na Câmara Municipal ainda na administração do ex-prefeito Endrigo Bertin, sendo aprovado pela maioria.

“Fiz o pedido através de uma outra lei, pedindo a revogação do direito da prefeitura vender a área, já que o local não foi vendido e poderia ser bem melhor aproveitado pelo município, em favor da população”, comentou o vereador. 

Para ele, agora um estudo deverá ser feito juntamente com o prefeito Júlio Cesar dos Santos, também do PTB, para que a cidade possa ser beneficiada com lazer.

Segundo foi divulgado, o contrato da associação venceu e o município pode pedir a reintegração de posse a qualquer momento. O projeto da revogação da lei foi aprovado por unanimidade na última reunião ordinária, realizada no dia 2 de maio, sendo encaminhado para o executivo.

O uso do local foi concedido para a 'Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo' por 20 anos, ainda na administração do prefeito Agustinho Nozaki, em abril de 1998.








Deixe seu Comentário

1. Todos os comentários suscetíveis de serem considerados difamatórios e ofensivos, contendo linguagem imprópria e deselegante, e que visem o autor do artigo, dos responsáveis e colaboradores do Portal Notícias Colômbia ou do autor de outro qualquer comentário, denegrindo, dessa forma, a imagem do Portal, serão excluídos. Esta regra será também aplicável aos que dissimulem tais expressões ou que as substituam por expressões não conotadas como impróprias mas com as mesmas intenções apontadas.
2. Os comentários que, pela sua publicação repetitiva, tenham um conteúdo paulatina e reiteradamente utilizado com o objetivo de “boicotar” o tema ou assunto em discussão, devem, de igual forma, ser excluídos.
Os visitantes do portal, de resto, possuem toda a liberdade para se expressarem sobre os temas ou assuntos publicados, sempre em obediência às duas regras atrás enunciadas, assumindo, porém, toda a responsabilidade pelo conteúdo e sentido dos seus comentários.
Quem reincidir mais do que três vezes na publicação de comentários em infração dos pontos 1. e 2. incorre no bloqueamento do seu acesso ao Portal, sempre após deliberação dos responsáveis pelo Portal.