Prefeito de Planura é oficialmente diplomado pela Justiça Eleitoral

Por Administrador 24/12/2016 - 02:49 hs

No dia 14 de Dezembro os Prefeitos e Vereadores eleitos nas cidades que fazem parte da comarca de Frutal foram diplomados na tarde de ontem pela justiça eleitoral, em cerimônia que aconteceu no Centro de Eventos da Universidade do Estado de Minas Gerais.

Foram diplomados os eleitos em Comendador Gomes, Fronteira, Frutal e Planura, o que os habilita a tomar posse em seus cargos no dia 1º de janeiro.

O evento contou com a presença do Dep. Estadual Dr. Arnaldo Silva Júnior, Gleiva Ferreira de Melo representando o presidente da Câmara Municipal de Frutal, prefeito Mauri José Alves, Promotor de Justiça Dr. Fabrício Costa Lopo, Capitão Ivanildo Gomes dos Santos Comandante da 4ª Cia Independente de Polícia Militar, Delegado de Polícia Dr. César Felipe Colombari da Silva, Presidente da OAB Dr. Paulo Ramadier Coelho e Tenente Soares do Corpo de Bombeiros.

O Juiz André Ricardo Botasso, que coordenou esta diplomação, comenta sobre o processos que foram desenvolvidos no audio abaixo.








Deixe seu Comentário

1. Todos os comentários suscetíveis de serem considerados difamatórios e ofensivos, contendo linguagem imprópria e deselegante, e que visem o autor do artigo, dos responsáveis e colaboradores do Portal Notícias Colômbia ou do autor de outro qualquer comentário, denegrindo, dessa forma, a imagem do Portal, serão excluídos. Esta regra será também aplicável aos que dissimulem tais expressões ou que as substituam por expressões não conotadas como impróprias mas com as mesmas intenções apontadas.
2. Os comentários que, pela sua publicação repetitiva, tenham um conteúdo paulatina e reiteradamente utilizado com o objetivo de “boicotar” o tema ou assunto em discussão, devem, de igual forma, ser excluídos.
Os visitantes do portal, de resto, possuem toda a liberdade para se expressarem sobre os temas ou assuntos publicados, sempre em obediência às duas regras atrás enunciadas, assumindo, porém, toda a responsabilidade pelo conteúdo e sentido dos seus comentários.
Quem reincidir mais do que três vezes na publicação de comentários em infração dos pontos 1. e 2. incorre no bloqueamento do seu acesso ao Portal, sempre após deliberação dos responsáveis pelo Portal.