Deputado estadual de MG cobra agilidade do Dnit para estrada Planura-Frutal

O deputado tem participado de várias reuniões e visitado constantemente a estrada

Por Redator 09/06/2018 - 14:44 hs
Foto: Divulgação
Deputado estadual de MG cobra agilidade do Dnit para estrada Planura-Frutal
Deputado estadual de MG cobra agilidade do Dnit para estrada Planura-Frutal

O deputado estadual Arnaldo Silva (DEM) tem feito um trabalho diligente na cobrança do recapeamento da BR-364, no trecho entre Planura-Frutal até a BR-153. Na terça-feira (6), ele esteve em mais uma reunião na Superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes em Minas Gerais (Dnit-MG).

Segundo o superintendente substituto, Danilo de Sá Viana Rezende, o edital para o recapeamento está pronto e será publicado essa semana. Depois, o departamento terá mais 15 dias úteis para publicização e realizará o processo licitatório. Com o contrato assinado, dará início à obra. O Dnit acredita que até o fim de julho começará o recapeamento.

O deputado Arnaldo tem participado de várias reuniões e visitado constantemente a estrada. De acordo com ele, cada avanço que for dado para o recapeamento será informado. Para Arnaldo é muito importante que as pessoas compreendam todo o processo que está sendo feito para a obra.

“Muita gente não entende a morosidade do procedimento burocrático no serviço público e prefere criticar nossa atuação em vez de unir forças para a conclusão desse recapeamento”.

Arnaldo acrescentou: “Eu, como deputado estadual, poderia me esquivar desse problema por ser uma rodovia federal. Os deputados federais é que deveriam lutar para isso. Mas se a gente pode colaborar e cobrar, vamos continuar fazendo isso, agindo sempre com a transparência que a população merece”, explicou.

SINTONIA – O deputado federal Aelton Freitas tem lutado ao lado de Arnaldo para essa conquista. Desde o ano passado, quando começaram os trâmites para que o Dnit voltasse a assumir a rodovia, Arnaldo e Aelton já se reuniram com o departamento em busca de solução. Antes, a responsabilidade estava a cargo do estado.








Deixe seu Comentário

1. Todos os comentários suscetíveis de serem considerados difamatórios e ofensivos, contendo linguagem imprópria e deselegante, e que visem o autor do artigo, dos responsáveis e colaboradores do Portal Notícias Colômbia ou do autor de outro qualquer comentário, denegrindo, dessa forma, a imagem do Portal, serão excluídos. Esta regra será também aplicável aos que dissimulem tais expressões ou que as substituam por expressões não conotadas como impróprias mas com as mesmas intenções apontadas.
2. Os comentários que, pela sua publicação repetitiva, tenham um conteúdo paulatina e reiteradamente utilizado com o objetivo de “boicotar” o tema ou assunto em discussão, devem, de igual forma, ser excluídos.
Os visitantes do portal, de resto, possuem toda a liberdade para se expressarem sobre os temas ou assuntos publicados, sempre em obediência às duas regras atrás enunciadas, assumindo, porém, toda a responsabilidade pelo conteúdo e sentido dos seus comentários.
Quem reincidir mais do que três vezes na publicação de comentários em infração dos pontos 1. e 2. incorre no bloqueamento do seu acesso ao Portal, sempre após deliberação dos responsáveis pelo Portal.