Colômbia recebeu R$ 1,19 milhão a mais no ano passado em repasses do ICMS

Neste mês, o repasse chega a R$ 655.822,80.

Por Redator 29/01/2019 - 10:27 hs

Colômbia recebeu R$ 1,19 milhão a mais no ano passado em repasses do ICMS
Colômbia recebeu R$ 1,19 milhão a mais no ano passado em repasses do ICMS

Dados da secretaria estadual da Fazenda mostram que no ano passado, o município de Colômbia recebeu R$ 14,51 milhões em repasses do Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), R$ 1,19 milhão a mais que o montante relativo a 2017, que foi de R$ 13,32 milhões. Neste mês, o repasse chega a R$ 655.822,80. 

Os repasses de ICMS aos municípios são liberados de acordo com os respectivos Índices de Participação dos Municípios, conforme determina a Constituição Federal de 5 de outubro de 1988. Em seu artigo 158, inciso IV, está estabelecido que 25% do produto da arrecadação de ICMS pertencem aos municípios além de 25% do montante transferido pela União ao Estado, referente ao Fundo de Exportação (artigo 159, inciso II e § 3º).








Deixe seu Comentário

1. Todos os comentários suscetíveis de serem considerados difamatórios e ofensivos, contendo linguagem imprópria e deselegante, e que visem o autor do artigo, dos responsáveis e colaboradores do Portal Notícias Colômbia ou do autor de outro qualquer comentário, denegrindo, dessa forma, a imagem do Portal, serão excluídos. Esta regra será também aplicável aos que dissimulem tais expressões ou que as substituam por expressões não conotadas como impróprias mas com as mesmas intenções apontadas.
2. Os comentários que, pela sua publicação repetitiva, tenham um conteúdo paulatina e reiteradamente utilizado com o objetivo de “boicotar” o tema ou assunto em discussão, devem, de igual forma, ser excluídos.
Os visitantes do portal, de resto, possuem toda a liberdade para se expressarem sobre os temas ou assuntos publicados, sempre em obediência às duas regras atrás enunciadas, assumindo, porém, toda a responsabilidade pelo conteúdo e sentido dos seus comentários.
Quem reincidir mais do que três vezes na publicação de comentários em infração dos pontos 1. e 2. incorre no bloqueamento do seu acesso ao Portal, sempre após deliberação dos responsáveis pelo Portal.