Incêndio em canavial atinge assentamento

Com o fogo, a fumaça atingiu a cidade e moradores próximos do canavial deixaram suas casas

Por Portal NC 20/09/2019 - 14:22 hs
Foto: Portal NC
Incêndio em canavial atinge assentamento
Incêndio em canavial atinge assentamento

Um incêndio de grandes proporções atingiu aproximadamente doze barracos de moradores do assentamento 'Luis Gustavo Henrique', na tarde da quarta-feira, 18, na Fazenda Colômbia. O incêndio atingiu também uma área de proteção permanente-APP. No mesmo dia, outros incêndios estavam ocorrendo na região, como Guaíra, Barretos e Frutal-MG. 

O incêndio assustou os moradores.

Com o fogo, a fumaça atingiu a cidade e moradores próximos do canavial deixaram suas casas. 

Segundo a bióloga Maria Inácia, o fogo começou na segunda-feira, 16, mas foi contido. Entretanto na quarta-feira, cinco focos de incêndio surgiram praticamente no mesmo horário, em pontos diferentes.

Na cidade, o incêndio também foi motivo de preocupação, pois houve falta de energia e do abastecimento de água. 

A rodovia SP-326 (Faria Lima), chegou a ser interditada por volta das 15 horas pela PMR e DER no Quilômetro 446 em virtude da quantidade de fumaça. 

De acordo com o INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Colômbia é a terceira cidade do estado de São Paulo com maior quantidade de casos de incêndio. Ao todo foram 538 casos registrados. Barretos ocupa a primeira posição com 613 casos.

“Conseguimos, com ajuda de moradores, conter as chamas para evitar maiores perdas, mas infelizmente veículos, galinhas, porcos e cavalos foram atingidos. O fogo conseguiu se alastrar pelos quatros núcleos do assentamento. As famílias vivenciaram um verdadeiro momento de terror, onde assistiram a perda de tudo que tinham”, relata Nayra Rodrigues, moradora do assentamento. 

De acordo com ela, foi providenciada a retirada das crianças e idosos para evitar a intoxicação, mas, por falta de equipamentos e pessoas especializadas, quem ficou pra ajudar a conter o fogo, foi parar no hospital devido ter contato direto com a fumaça.

Nayra contou que, em 2017, o assentamento vivenciou uma situação semelhante, mas que dessa vez foi pior. As famílias se organizaram entre si para providenciar dormitórios e alimentação para os atingidos.

Polícia suspeita de incêndios criminosos.

O incêndio foi combatido com a ajuda dos moradores e caminhões-pipa da Prefeitura Municipal e da Usina Guarani, do grupo Tereos. Um helicóptero Águia, da PM, com agentes do Corpo de Bombeiros, sobrevoou a área para visualizar se ainda existiam mais focos de incêndio. 

Uma reunião foi realizada na sede da fazenda por parte dos assentados e integrantes da Associação Encontro das Águas para decidirem os rumos a serem tomados após o incêndio.

“O clima está muito seco, o calor esta intenso, o que também acabou agravando e contribuindo com a situação. Eu só tenho a agradecer à classe política da cidade e a Maria Inácia, que não mediu esforços para nos ajudar”, explica Paulo Rodrigues, coordenador geral do assentamento. 

Em entrevista, o líder chegou a falar de pessoas que os acusam de serem eles mesmo os causadores dos incêndios.








Deixe seu Comentário

1. Todos os comentários suscetíveis de serem considerados difamatórios e ofensivos, contendo linguagem imprópria e deselegante, e que visem o autor do artigo, dos responsáveis e colaboradores do Portal Notícias Colômbia ou do autor de outro qualquer comentário, denegrindo, dessa forma, a imagem do Portal, serão excluídos. Esta regra será também aplicável aos que dissimulem tais expressões ou que as substituam por expressões não conotadas como impróprias mas com as mesmas intenções apontadas.
2. Os comentários que, pela sua publicação repetitiva, tenham um conteúdo paulatina e reiteradamente utilizado com o objetivo de “boicotar” o tema ou assunto em discussão, devem, de igual forma, ser excluídos.
Os visitantes do portal, de resto, possuem toda a liberdade para se expressarem sobre os temas ou assuntos publicados, sempre em obediência às duas regras atrás enunciadas, assumindo, porém, toda a responsabilidade pelo conteúdo e sentido dos seus comentários.
Quem reincidir mais do que três vezes na publicação de comentários em infração dos pontos 1. e 2. incorre no bloqueamento do seu acesso ao Portal, sempre após deliberação dos responsáveis pelo Portal.