Homem conduzido por estupro de vulnerável na área rural de Colômbia

A delegada do município expediu requisição de exame de corpo de delito

Por Portal NC 01/10/2020 - 19:55 hs
Foto: Portal NC
Homem conduzido por estupro de vulnerável na área rural de Colômbia
Homem conduzido por estupro de vulnerável na área rural de Colômbia

Um lavrador de 38 anos foi conduzido na segunda-feira, 28, por suspeita de estuprar sua filha de 12 anos em uma fazenda em que eles moram no município de Colômbia. 

Os policiais Carvalho e Isaías foram informados pelo Conselho Tutelar de que a mãe de uma criança de 12 anos havia flagrado seu amásio molestando as partes íntimas de sua filha.

Para a polícia e para o Conselho Tutelar, a menor disse que seu pai havia mantido conjunção carnal, com penetração e que não contou nada para a mãe, pois seu pai havia lhe ameaçado de matar sua mãe. Isso havia acontecido a cerca de um ano.

O pai teria ficado cerca de uma hora em cima da filha enquanto a mãe dormia. 

A mãe ainda relatou para a polícia que, que há mais ou menos sete meses atrás por volta das seis horas, viu seu companheiro passando a mão lascivamente nas nádegas de sua filha e que fingia dormir. Ela disse que percebeu que ele estava muito assustado e, quando a mãe se mexia, ele tirava a mão da vítima para logo em seguida retomar a carícia. 

O pai nega haver mantido conjunção carnal com a filha, mas admitiu a lascívia libidinosa. 

A delegada do município expediu requisição de exame de corpo de delito e a menor ficou aos cuidados da avó.








Deixe seu Comentário

1. Todos os comentários suscetíveis de serem considerados difamatórios e ofensivos, contendo linguagem imprópria e deselegante, e que visem o autor do artigo, dos responsáveis e colaboradores do Portal Notícias Colômbia ou do autor de outro qualquer comentário, denegrindo, dessa forma, a imagem do Portal, serão excluídos. Esta regra será também aplicável aos que dissimulem tais expressões ou que as substituam por expressões não conotadas como impróprias mas com as mesmas intenções apontadas.
2. Os comentários que, pela sua publicação repetitiva, tenham um conteúdo paulatina e reiteradamente utilizado com o objetivo de “boicotar” o tema ou assunto em discussão, devem, de igual forma, ser excluídos.
Os visitantes do portal, de resto, possuem toda a liberdade para se expressarem sobre os temas ou assuntos publicados, sempre em obediência às duas regras atrás enunciadas, assumindo, porém, toda a responsabilidade pelo conteúdo e sentido dos seus comentários.
Quem reincidir mais do que três vezes na publicação de comentários em infração dos pontos 1. e 2. incorre no bloqueamento do seu acesso ao Portal, sempre após deliberação dos responsáveis pelo Portal.